Capital de giro é uma parte do investimento que compõe uma reserva de recursos que serão utilizados para suprir as necessidades financeiras da empresa ao longo do tempo. Ou seja: Nos estoques, contas a receber, caixa, banco, por exemplo. É o conjunto de valores necessários para a empresa fazer seus negócios acontecerem (Girar). 

O estoque de uma empresa é formado e mantido em função das necessidades do mercado, portanto, ele está sempre sofrendo mudanças de investimentos, seja em tipos de ítens ou em quantidades. Quanto maior a necessidade de investimento nos estoques, mais recursos financeiros a empresa deverá ter.

Dependendo do saldo inicial, das entradas e das saídas, pode ocorrer uma falta ou uma sobra desses recursos em um momento específico, dia ou semana. Para isto não ocorrer, as decisões de compra e venda devem ser tomadas com critérios estabelecidos. Sempre que uma decisão for tomada, é necessário que seja feita uma análise sobre a disposição dos recursos financeiros da empresa para isso. Se for tomada uma decisão de compra em excesso ou de dar mais tempo para os clientes nas vendas a prazo, a empresa deverá ter uma quantidade maior de dinheiro. 

Portanto, administrar o capital de giro da empresa significa avaliar o momento atual, as faltas e as sobras de recursos financeiros e os reflexos gerados por decisões tomadas em relação a compras, vendas e à administração do caixa. 

Se precisa de dicas de como calcular a necessidade de Capital de Giro da sua empresa, veja aqui

Confira as taxas de Capital de Giro atualizadas 

Compare as melhores modalidades de crédito disponíveis gratuitamente e escolha a mais adequada para o seu negócio por meio da Capital Empreendedor. Complete seu cadastro em até 1 minuto!