June 1, 2021

O que é alienação fiduciária? Saiba como se beneficiar dela!

Alienação fiduciária: entenda o que é e os seus benefícios

Qualquer pessoa que tenha procurado aprender mais sobre contratos de empréstimo garantidos ou de financiamento de casas ou carros deve ter percebido que o termo alienação fiduciária é muito importante nessas transações.

Essa expressão pode parecer assustadora para algumas pessoas, pois envolve deixar uma garantia para o pagamento da dívida. Mas, na verdade, não é nada tão mirabolante assim.

Neste artigo, vamos explicar o que é alienação fiduciária e como ela funciona, além de mostrar como é possível que as empresas se beneficiem dela. Ficou interessado no assunto? Continue a leitura!

O que é alienação fiduciária?

Alienação fiduciária é uma atividade de crédito legalmente introduzida no Brasil em meados da década de 1960 para financiar bens móveis, sendo amplamente utilizado no financiamento de automóveis. Desde 1997, também passou a envolver o setor imobiliário. Naquela época, o Sistema Financeiro de Imóveis (SFI) era instituído pela Lei nº 9.514.

Trata-se de um recurso utilizado em métodos de empréstimos e financiamentos, em que as pessoas solicitam crédito e transferem bens aos credores para transmitir confiança no pagamento.
Em outras palavras, o devedor transfere a propriedade para o credor fiduciário até que a dívida seja paga. Dessa forma, a transferência de confiança é um recurso para aumentar a garantia de pagamento, pois mostra que o solicitante do crédito está disposto a pagar as parcelas.

Como funciona?

Essa forma de alienação é muito simples. Durante o período do contrato de empréstimo, o devedor fornece a totalidade ou parte da propriedade ou ativos da dívida ao credor (fiduciário). Durante o período de reembolso do empréstimo, o mutuário pode usar o ativo transferido, mesmo se for legalmente propriedade do credor.

Após a liquidação da dívida, toda a propriedade dos bens será devolvida ao devedor. Porém, se o parcelamento atrasar mais de 30 dias, o credor poderá cadastrar o cliente no Registro de Títulos e Documentos.

Após o recebimento da notificação, o pagamento deverá ser realizado em até 15 dias. Caso contrário, o devedor perderá não apenas o direito de uso do bem, mas também todo o valor pago até então. Além disso, a propriedade pode ser leiloada para pagar dívidas.

Quais são os benefícios da alienação fiduciária?

A maior vantagem da alienação fiduciária é que ela oferece empréstimos elevados, taxas de juros baixas e prazos de pagamento flexíveis. Com essas facilidades, o consumidor pode usar seus recursos para investir, quitar dívidas ou realizar seus sonhos sem afetar seu orçamento.

Além disso, o cliente continua usando seus bens normalmente. Após o pagamento da parcela, a propriedade é devolvida a ele. Outro benefício da alienação é que não é muito burocrático, já que o processo de recrutamento e recuperação pode ser feito sem assistência judicial. Como o cliente já possui os ativos, as aprovações tendem a ser mais rápidas.

Percebeu como não é nada complicado entender como funciona a alienação fiduciária? Enquanto a dívida não for reembolsada, a instituição que concede o crédito detém a propriedade indireta do ativo.

Gostou do conteúdo? Ficou com alguma dúvida? Deixe sua opinião nos comentários!

A Capital Empreendedor é uma plataforma que busca por meio de algoritmos o MELHOR financiamento para sua empresa.

Nossos últimos artigos.

Sua fonte de notícias, novidades e informações sobre o mundo do crédito empresarial.