December 1, 2020

Empréstimo para renegociar dívida: vale a pena?

Empréstimo para renegociar dívida

Renegociar dívida é sempre um tema bastante delicado. As finanças são ponto crucial, pois traduzem o tempo dispendido em trabalho árduo. No entanto, sempre que uma dívida puder ter seu valor reduzido, a chance deve ser aproveitada. Uma das possibilidades ocorre por meio do empréstimo, que visa amortizar uma dívida maior.

Neste artigo, você aprenderá como realizar a substituição de uma dívida por outra. Claro que isso não deve ser feito de forma deliberada. Ao contrário, com muita análise, pode-se trocar um débito por outro, desde que haja vantagem no processo. Ao final da leitura, você conhecerá quem, de fato, pode auxiliar nessa empreitada. Vamos lá?

Quais são os principais tipos de empréstimos?

Acompanhe abaixo as modalidades mais vantajosas e mais utilizadas.

Empréstimo pessoal

Crédito direto ao consumidor - CDC

Existem muitos tipos de empréstimos que se encaixam na categoria pessoal. Um deles é o crédito direto ao consumidor ― CDC. Nessa modalidade, ocorre uma prévia análise do perfil do cliente e o crédito fica pré-aprovado, estando passível de contratação imediata.

Assim, basta que o cliente consulte sua conta bancária para se informar a respeito do limite de crédito disponível. O valor consta no próprio extrato bancário. Como há uma avaliação da condição financeira do cliente, as taxas costumam ficar entre 2% e 4% ao mês.

Cheque especial.

Outra forma de empréstimo pessoal muito conhecida é o cheque especial. Muitos sentem calafrios quando ouvem essa palavra. E não é para menos, pois a taxa de juros dessa modalidade costuma ser elevada.

Por ser um crédito pré-aprovado (geralmente de limite baixo) e com grande risco de inadimplência, a taxa gira em torno dos 15% ao mês. Um empréstimo (mesmo pequeno) feito por essa linha de crédito e não paga é capaz de tomar grandes proporções em pouco tempo. Todo cuidado é pouco com o cheque especial.

Empréstimo com garantia real

Nesse empréstimo, é exigido que um bem seja dado como garantia da operação. Dependendo da linha de crédito, pode ser exigido um bem imóvel ou mesmo móvel. Como existe uma garantia real, as taxas de juros dessa modalidade costumam ser mais baixas. Giram entre 1% e 2%. Se o compromisso não for honrado, o bem é executado.

Empréstimo consignado

O famoso consignado é também um empréstimo pessoal, mas tem condições específicas. Ele é voltado para pessoas com garantia de renda, como os funcionários públicos (que no Brasil nunca podem ser demitidos). Os eleitos também são compostos por aposentados, pensionistas e militares.

Financiamento

É utilizado para adquirir determinado bem sem que se possua o valor integral para pagá-lo. O agente financeiro realiza a compra e, posteriormente, recebe o valor do titular do financiamento. O bem em questão torna-se, portanto, alienado ao financiador, não podendo ser negociado. Após a quitação da dívida, a alienação é extinta.

Penhor

No penhor, geralmente é concedido empréstimo por meio da cessão de alguma joia por parte do contratante. Esse serviço costuma ser oferecido apenas pela Caixa Econômica Federal, em determinadas agências. Caso a dívida não seja honrada, a joia passa a ser do agente financeiro, que depois a leiloará.

Quais são as condições exigidas ao solicitar um empréstimo?

O ideal é que o pretendente tenha boas condições no momento de solicitar um empréstimo. Por boas condições entende-se que exista compromisso com os pagamentos financeiros, ou seja, que honre os acordos firmados anteriormente.

Isso pode ser conferido por meio de uma consulta aos bancos de cadastro de devedores, processo conhecido como análise de crédito. Dificilmente quem tem o nome inserido nesse tipo de cadastro consegue contratar um empréstimo.

Na contramão, existe também o "cadastro positivo". Quem tem alta pontuação no score de crédito é tido como bom pagador e as chances aumentam

A depender da modalidade de crédito pleiteada podem ser exigidas outras condições, como fiador, avalista ou mesmo um bem como garantia real. Tudo vai depender da intenção de quem solicita o empréstimo.

É possível utilizar um empréstimo para renegociar dívida?

Com certeza. Na verdade, pode ser muito benéfico solicitar um empréstimo visando à amortização de outra dívida. Basta que os contratos sejam bem analisados para concluir se vale a pena ou não.

Essa troca mostra-se vantajosa quando a intenção é mudar de uma dívida cara por uma mais barata. A taxa básica de juros da economia caiu nos últimos anos. Por conseguinte, é bastante provável que um compromisso financeiro firmado no passado tenha uma taxa mais elevada do que as praticadas atualmente.

Dessa forma, se existir a possibilidade de diminuir os juros da dívida contraída, ela deve ser aproveitada. O tempo é amigo dos juros compostos. Por essa razão, quanto menores forem os juros, menos dinheiro será dispendido no pagamento da dívida em questão.

Quais são as dicas para conseguir uma boa negociação?

O primeiro passo é tomar ciência completa da condição devedora. Deve-se analisar todos os contratos em aberto e fazer as contas para chegar ao número exato do valor a ser pago. Para conseguir esses dados, basta entrar em contato com o credor (ou credores).

A partir disso, é possível solicitar uma renegociação. O próximo passo é, portanto, analisar cuidadosamente as condições oferecidas. O valor a ser pago em caso de prazo estendido ou pagamento à vista são itens que devem ser considerados.

Dessa forma, é possível estudar se vale a pena ou não tomar outro empréstimo como forma de substituir a dívida analisada. Caso as condições de renegociação não se mostrem boas, a opção de transferência de dívida deve ser considerada.

A mudança de agente financeiro pode ser feita diretamente via portabilidade ou então contratando outro empréstimo com uma taxa de juros abaixo da taxa corrente.

Você deve sempre renegociar dívida quando as condições se mostrarem favoráveis. A taxa de juros é crucial em todo esse processo, pois ela ditará o valor total a ser pago para a quitação da dívida.
A Capital Empreendedor pode ajudar você nesse processo delicado, analisando cada proposta apresentada até que o melhor resultado seja alcançado. Temos mais de 300 opções para você encontrar as melhores condições.

Compreendeu a importância do empréstimo para quitar dívida? Então entre em contato e conheça a forma de auxílio que podemos prover!


A Capital Empreendedor é uma plataforma que busca por meio de algoritmos o MELHOR financiamento para sua empresa.

Nossos últimos artigos.

Sua fonte de notícias, novidades e informações sobre o mundo do crédito empresarial.