February 1, 2021

‍O que é portabilidade de empréstimo e quando é indicado fazer?

O que é portabilidade de empréstimo e quando é indicado fazer?

Você sabia que uma dívida pode ser transferida de uma instituição financeira para outra por meio da chamada portabilidade de empréstimo?

Imagine que você precisa contratar um empréstimo de emergência para arcar com um imprevisto de compra de maquinário que surgiu. Na pressa, você não presta muita atenção nas taxas de juros, nem tem tempo de fazer uma pesquisa em outras instituições. Depois de algum tempo, você descobre que em outro banco os juros são menores para o mesmo valor do contrato.

Sabia que esse empréstimo ou financiamento pode ser repassado para a nova instituição com a menor taxa de juros por meio da portabilidade de empréstimo? Continue a leitura do post e entenda tudo a respeito!

O que é a portabilidade de empréstimo?

Criada pelo Banco Central do Brasil em 2013 para aumentar a competição entre os bancos, a portabilidade de empréstimo é a capacidade de transferir dívidas de empréstimos de um banco para outro. Isso pode ser feito a qualquer momento por iniciativa do contratante e por motivos como qualidade do serviço e taxas de juros da dívida.

O escopo da portabilidade de empréstimo inclui qualquer modalidade de empréstimo ou financiamento: cheque especial, consignado, crédito pessoal, financiamento de veículos ou imóveis, entre outros. Para quem consegue um empréstimo, a portabilidade é positiva na maioria dos casos — afinal, é possível pagar uma taxa menor ou conseguir um prazo melhor para pagamento.

Quem pode fazer a portabilidade?

Qualquer cliente, pessoa física ou jurídica, que tenha contrato em vigor em uma instituição financeira pertencente ao Sistema Financeiro do Estado (SFN), pode solicitar a portabilidade.

No que diz respeito ao contrato de leasing, antes de transferir a dívida para outro banco deve ser observado o prazo mínimo estipulado no contrato.

Aposentados, pensionistas, funcionários públicos e trabalhadores também podem solicitar a portabilidade de empréstimo consignado, caso tenham interesse.

Como funciona?

Para requerer a portabilidade do empréstimo, você deve entrar em contato com a instituição com a qual está em dívida para solicitar o saldo devedor para pagamento antecipado. Nesse cálculo, você terá o valor da dívida com juros não pagos.

As instituições financeiras devem fornecer todos os dados em, no máximo, um dia útil. O documento deve conter algumas informações como:

  • número do contrato;
  • valor da dívida atualizado;
  • evolução do saldo devedor;
  • tipo de crédito;
  • taxa de juros ao ano (nominal e efetiva);
  • valor das parcelas;
  • prazo total restante.

Assim que tiver todos esses dados, você deve entrar em contato com a instituição financeira para a qual deseja transferir o empréstimo. Após a aprovação do crédito, a dívida será reembolsada pela nova instituição, que assume o novo empréstimo.

Quais são as vantagens da portabilidade de empréstimo?

O principal benefício é o financeiro, com a redução das taxas de juros, mas há outras vantagens que também devem ser consideradas. Veja:

  • chance de mudar de instituição financeira, em caso de insatisfação;
  • diminuição do pagamento de juros muito altos;
  • operação gratuita sem possibilidade de venda casada;
  • possibilidade de transferência de empréstimo de qualquer valor;
  • entre outros.

Como você viu ao longo deste artigo, se você deseja reduzir as taxas de juros, ter prazos de pagamento mais flexíveis ou mesmo trocar de banco, a portabilidade de empréstimo pode ser uma boa escolha. Além disso, essa também é uma opção possível para a maioria dos tipos de empréstimos.

Gostou do artigo? Então entenda agora se contratar um empréstimo para renegociar dívidas vale a pena!

Nossos últimos artigos.

Sua fonte de notícias, novidades e informações sobre o mundo do crédito empresarial.